Para o porteiro: dicas e orientações de segurança - Grupo Força Tarefa

Para o porteiro: dicas e orientações de segurança

Compartilhe:

O porteiro está (ou pelo menos deveria estar) sempre a par do fluxo de pessoas e objetos de um condomínio. Confira dicas essenciais para a função.

Primeiro, a função do porteiro, em resumo, é a de controlar a entrada e saída de pessoas, bens, mercadorias e correspondências no condomínio.

E isto se assemelha ao que já definimos, em outro conteúdo, sobre portaria no condomínio, quando a destacamos como aliada na segurança.
Porém, quando falamos propriamente na figura do porteiro, quais as posturas necessárias sobre orientações de segurança? Acompanhe nosso conteúdo e descubra!

Créditos: giphy.com

5 dicas para o porteiro

Muitas são as medidas que devem ser adotadas pelo porteiro ao cumprir suas funções na entrada do condomínio.

Mas, separamos aqui 5 dicas que podem facilitar e melhorar a eficácia do seu trabalho. Confira!

1. Atenção aos movimentos externos

O ambiente interno deve ser prioridade, mas o porteiro também deve estar sempre atento, na medida do possível, às movimentações nas áreas externas.

Isso porque é possível verificar com mais facilidade se há a presença de pessoas com ações suspeitas e que podem comprometer a segurança do condomínio.

2. O porteiro não deve passar informações a desconhecidos

É comum (e até mesmo necessário) que o porteiro saiba em quais horários moradores costumam sair e retornar.

Porém, estas são informações que dizem respeito somente a quem vive ou trabalha no condomínio, e nunca devem ser repassadas a desconhecidos!

3. Portão aberto somente com autorização

Regra básica em qualquer condomínio mas, acredite ou não, facilmente pode ser quebrada: o portão deve ser aberto somente após autorização do morador. E isso inclui pessoas já conhecidas.

4. Entregadores não entram no condomínio

Entregadores circulando livremente no condomínio podem representar perigo para a segurança local.

Assim, a recomendação é que os próprios moradores devem buscar suas encomendas, ou a entrega pode ser feita por um funcionário interno.

5. Não guarde chaves e outros objetos pessoais de moradores

Ainda que haja proximidade e confiança, o porteiro jamais deve guardar chaves ou outros objetos pessoais dos moradores, sendo evitados riscos de perca ou furtos por terceiros!

E quando o porteiro tem situações adversas?

Seja qual for a função, incluindo do porteiro, é fundamental que haja condições básicas para a execução de um bom trabalho. Mas e quando isso não acontece?

Por isso, separamos mais 4 dicas, desta vez trazidas pelo nosso especialista em Gestão de Riscos e sócio do Grupo Força Tarefa, Igor Rocha. Assista!

Fale com a Força Tarefa!

Agora que você já recebeu importantes dicas e orientações de segurança sobre a postura de um porteiro, que tal contar com os serviços do Grupo Força Tarefa?

Entre nossos profissionais, selecionados por processo seletivo rigoroso e constantemente aprimorado, garantimos serviço de excelência aliado à tecnologia.

Então, para saber mais, entre em contato com a gente! Teremos o maior prazer em te atender.

E, se gostou do conteúdo, compartilhe! Até a próxima.