Portaria virtual: qual a importância dos sensores neste serviço? - Grupo Força Tarefa

RECEBA NOSSAS NOVIDADES

Posts recentes

Categorias

Tags

Portaria virtual: qual a importância dos sensores neste serviço?

Compartilhe:

Quem acompanha o nosso blog, já sabe que a inovação tecnológica permitiu que uma modalidade de acesso a dependências de condomínios, residências e empresas surgisse: a portaria virtual. Acredite ou não, essa é uma solução cada vez mais comum, principalmente nos condomínios mais atuais. 

Como o sistema de portaria virtual consiste no controle do acesso de pessoas e veículos às dependências de um determinado local de forma remota (ou seja, não há a presença de um porteiro físico), garantir que o serviço seja prestado com excelência é fundamental! 

E para tal, alguns equipamentos são indispensáveis! Além dos itens básicos para o funcionamento do sistema como um todo, existem os sensores, que são um diferencial do Grupo Força Tarefa. 

E para que servem os sensores na portaria virtual? 

Fundamentais para detectar anormalidades, os sensores que o Grupo Força Tarefa oferece no serviço de portaria virtual são escolhidos a dedo para proporcionar uma segurança ainda maior! 

Ao todo, são utilizados 4 tipos de sensores: dupla passagem, porta aberta, porta violada e queda de energia. 

O que faz cada sensor da portaria virtual? 

Sensor de dupla passagem

Como cuidamos do controle de acessos ao condomínio, é de extrema importância sabermos todas as pessoas que estão acessando o mesmo. É por isso que o sensor de dupla passagem, instalado nos portões do condomínio, é capaz de identificar quando outra pessoa entra juntamente com o morador.

Após o morador passar pelo portão aberto, ele leva um certo tempo para ser fechado, e é aí que alguém mal intencionado pode aproveitar para acessar o condomínio.

Porém, quando o serviço de portaria virtual é contratado, esse sensor é instalado para evitar que tal fato aconteça. Por isso, caso alguém tente aproveitar o portão aberto, o sensor irá identificar essa passagem e acionar a central. 

Isso serve tanto para dois veículos, como também para uma pessoa a pé e um veículo, ou ainda uma bicicleta e um veículo. Além de ser instalado no portão da garagem, o sensor de dupla passagem também é instalado no portão de pedestre. 

Sensor de porta aberta

Instalado tanto no portão de garagem quanto no de pedestre, o sensor de porta aberta identifica quando o portão está aberto há um tempo acima do padrão determinado.

Ao identificar o problema, ele envia um alerta para a central que está cuidando da portaria virtual, que verifica imediatamente o ocorrido e fecha o portão, para preservar a segurança do local.

Sensor de porta violada

Instalado, também, tanto no portão de garagem quanto no de pedestre, o sensor de porta violada é acionado quando tem uma tentativa de abrir o portão a força. Se você já teve um portão eletrônico, sabe bem que se forçar, o motor será acionado e o portão vai se abrir.

Portanto, com o sensor de porta violada isso é facilmente identificado e rapidamente resolvido! Assim como os outros sensores, um alerta é enviado para os monitores na central e verifica-se o que está tentando forçar o acesso.

Sensor de queda de energia

Com toda certeza, uma das coisas fundamentais para o funcionamento correto da portaria virtual é a energia elétrica. Portanto, caso ela caia, o sensor de queda de energia enviará automaticamente uma notificação para a central. 

Porém, é importante ressaltar que, até o restabelecimento da energia, a portaria virtual do Grupo Força Tarefa ainda funciona a todo vapor, pois contamos com um sistema de no break que é ativado pelo prazo determinado em contrato. 

Por isso, se você precisa de um serviço de portaria virtual altamente eficaz, tecnológico e completo, você precisa do Grupo Força Tarefa! 
Entre em contato com nosso time de especialistas e venha conhecer um projeto personalizado para as suas necessidades!