Quais são os objetivos da segurança privada? - Grupo Força Tarefa

Quais são os objetivos da segurança privada?

Compartilhe:

A gente sabe que segurança é um assunto de preocupação não só para você, mas para todo mundo! 

Afinal de contas, não podemos prever quando situações de perigo vão acontecer, porém, é possível se precaver caso algo aconteça: contratando uma empresa de segurança privada.

Como você deve saber, proteger pessoas, bens e patrimônio não é tarefa fácil, e nem sempre a segurança pública consegue dar conta de todas essas dimensões (e em alguns casos nem é responsabilidade pública). E é aí que entra a segurança privada. 

Aliás, você consegue pensar em um mundo hoje sem esse tipo de segurança? A realidade é que, atualmente, isso é impossível! A contratação de uma empresa privada de segurança não é mais um mero capricho, é uma questão de necessidade. 

O que é segurança privada? 

Como citamos anteriormente, esse serviço é prestado por uma empresa privada especializada no assunto, e tem como objetivo proteger pessoas, bens e patrimônios.

As atividades de segurança privada são regulamentadas pela Lei 7.102/1983 e pelo Decreto 89.056/1983, logo a ideia não é substituir a segurança pública, mas sim complementá-la. 

Além de contar com a presença dos vigilantes (armados ou não), o serviço pode estar integrado com o uso de tecnologias, que otimizam o tempo e reforçam ainda mais a segurança. 

Quais são os tipos de segurança privada? 

Dentre as atividades realizadas dentro da área, podemos destacar os seguintes serviços: segurança patrimonial e monitoramento.

Segurança patrimonial: conhecida também como vigilância patrimonial, essa é a modalidade destinada a evitar problemas relacionados a possíveis riscos ao patrimônio, tanto residenciais quanto comerciais. Aqui, além de uma estratégia bem estruturada e que atenda as reais necessidades do cliente, tecnologias e a presença de vigilantes são utilizados.

Monitoramento: não basta ter somente as últimas tecnologias instaladas, é preciso que elas sejam monitoradas. Ou seja, é necessário que haja um acompanhamento do que está acontecendo e, caso necessário, tomar as medidas necessárias em situações de perigo. 

Como escolher a sua empresa de segurança privada? 

Bem, quando o assunto é segurança privada, não é qualquer empresa da área que está pronta para te atender! E, quando você não sabe isso, corre o risco de arrumar uma grande dor de cabeça. 

Afinal de contas, se você contrata um serviço clandestino (ou seja, quando a empresa não tem toda as autorizações necessárias para funcionar), você tem que lidar com profissionais incapacitados, danos eventuais causados ou sofridos pelos vigilantes (o que pode resultar em processos trabalhistas), e também o plano elaborado pode ser altamente ineficiente. 

Pensando nisso, nós preparamos um artigo para te ajudar na hora de contratar uma empresa de segurança privada. Confira! 

Mas será que você precisa contratar uma empresa de segurança privada?

Bem, como você deve ter percebido ao longo deste artigo, hoje em dia é extremamente comum (e altamente necessário) contar com estratégias de segurança privada, principalmente para proteger o seu condomínio ou sua empresa. 

Porém, se você quer saber o real porquê de você contratar esse tipo de serviço, clique aqui!