Monitoramento de alarme: Como surgiu? - Grupo Força Tarefa

RECEBA NOSSAS NOVIDADES

Posts recentes

Categorias

Tags

Monitoramento de alarme: Como surgiu?

Compartilhe:

Você provavelmente já viu aquelas plaquinhas na entrada de alguma empresa ou em algum outro lugar falando “local monitorado com alarme”. E nesse momento você já pode saber que lá possui um dos sistemas de segurança privada essenciais para manter o patrimônio seguro: O monitoramento de alarme. 

   Você sabia que ele foi inventado por uma mulher?

    Marie Van Brittan Brown foi a famosa inventora do monitoramento de alarme, ela desenvolveu o primeiro em 1966 e conseguiu patentear em 1969.

   Mas quando inventado ele já não era a mesma coisa que hoje. Ele funcionava, na verdade, de maneira muito diferente.

Como funcionava em 1966?

   Claro que, naquela época, o monitoramento de alarme, não funcionava nada parecido com o que temos hoje. Antigamente ela era um sistema que permitia a visão apenas da porta do local.

   Ele era uma câmera que se movia e “olhava” em 4 olhos mágicos que ficavam na porta do local. Além de ver quem estava na porta, o morador conseguia ouvir a voz da pessoa por um microfone que ficava em conjunto com esse sistema.

   Além disso, com o monitoramento de alarme que Marie desenvolveu tinha como fazer a abertura da porta remotamente. Mas ela sabia que isso não era tudo o que seria necessário em casos de emergência, então ela adicionou um botão de pânico, que quando era disparado enviava um alerta para as autoridades solicitando ajuda.

Mas como o monitoramento de alarme foi mudando?

   Pois é, o monitoramento de alarme em 1966 era muito diferente dos que você vai achar hoje em dia. Com o tempo novas tecnologias foram sendo criadas e implementadas nesses serviços.

   Uma das coisas que mudou, e que fez com que os alarmes saíssem para algo com um nível grande de automação, foram os smartphones. Com os telefones, foi possível desenvolver um sistema de automação quase completo no local. Por exemplo, aqui na Força Tarefa, temos um aplicativo que permite o cliente fazer muitas funções remotamente.

   Com o nosso aplicativo os nossos clientes conseguem: Fazer abertura de portões de garagem, abertura de portas, ligar e apagar as luzes do local e também até ligar o sistema de irrigação. Além do básico, como ativar e desativar o alarme e receber um aviso quando ele dispara. 

   Mas não é só isso que mudou. Hoje temos centrais de alarme que controlam todo o sistema do local. Sensores de presença que disparam quando alguém passa por eles e sensores de movimento que detectam quando tem algo se mexendo. E não só o botão de pânico que alerta a central de monitoramento, mas também um sistema que “grita” no local quando o alarme é disparado. Assim não alerta apenas os nossos monitores da alteração no local, mas todos em volta.

   Pois é, uma grande evolução para uma câmera que visualizava o olho mágico da porta de entrada, né? 

Porque ter um sistema de monitoramento de alarme?

E agora você deve estar se perguntando, nossa que interessante esse tal monitoramento de alarme. Mas como ele melhoraria a segurança do meu patrimônio?

   Quando o assunto é segurança, sabemos que todo cuidado é pouco. Você já viajou e ficou pensando como estava sua casa? Sabemos que a quantidade de criminosos que invadem as residências e levam tudo é bem alta. Apenas trancar o seu patrimônio já não é mais suficiente, temos até casos de pessoas que invadem o local à luz do dia! 

   Sem falar de invasões no período da noite, onde a pessoa corta os fios de energia do local, em uma tentativa de que o alarme não seja disparado. Esse é um dos motivos de termos os sensores de queda de energia, que identificam a queda de energia e avisam a nossa central.

Mas qual empresa de segurança escolher?

   Empresas que prestam serviço de segurança privada e especificamente este, de monitoramento de alarme, tem que ser muito bem analisadas antes de você escolher fechar com alguma.

   Temos várias empresas no mercado hoje, e um ponto base para levarmos em conta é que o barato quase sempre sai caro. Então você pode estar em busca de uma empresa com um valor mais em conta, mas analise muito bem antes para não sair no prejuízo depois.

   Tenha certeza que a empresa seja idônea, que realmente se importa com a necessidade do cliente, e não apenas com o lucro.

   Já que ficou até aqui, compartilhe com alguém para que ela possa saber mais sobre o surgimento e desenvolvimento do sistema de monitoramento de alarme. E se ficou interessado com o nosso serviço, pode clicar aqui para solicitar o seu orçamento.